Ser Tão Cinzento

um filme de HENRIQUE DANTAS

Recriação da memória do filme "Manhã cinzenta", do cineasta autodidata Olney São Paulo, uma das mais belas e contundentes obras cinematográficas produzidas sobre o período da Ditadura Militar.

CRÉDITOS - “SER TÃO CINZENTO”

 

ROTEIRO E DIREÇÃO – HENRIQUE DANTAS

ASSISTENTE DE DIREÇÃO – MARIA CAROLINA

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA – PEDRO SEMANOVSCHI

PRODUÇÃO EXECUTIVA – MARIANA VAZ E HENRIQUE DANTAS

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO – MARCELLO GURGEL

TRILHA SONORA – ILYA SÃO PAULO

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO EXECUTIVA – ELIANA MENDES

SOM- CLEVER MORAES, EDER LONG, ANA LUIZA PENA E NAPOLEÃO CUNHA

MONTAGEM – HENRIQUE DANTAS E WALACE NOGUEIRA

DESENHO DE SOM – WALDIR XAVIER

MIXAGEM – RICARDO CUTZ

FINALIZAÇÃO DE IMAGEM – ALEJANDRO ÁLVARO

DESENHO DE CRÉDITOS – TAYGOARA AGUIAR

DESIGN – JOÃO RAMOS

CRÍTICA

“Na parte dos curtas, a melhor surpresa foi Ser Tão Cinzento, de Henrique Dantas, que exuma, de modo criativo, a história do filme Manhã Cinzenta e do seu diretor Olney São Paulo, que foi preso pela ditadura e morreu de câncer poucos anos depois de solto, com 42 anos de idade. Foi, de longe, o melhor programa da noite. O curta (quase um média, de 25 minutos) é envolvente do ponto de vista formal, mesclando imagens do filme de Olney tomadas em vários suportes com depoimentos sobre o caso."

" 

 

—  Luiz Fernando Zanin Oricchio

© 2017 - 2019 Hamaca Filmes.    Design by Lírio Web Digital